Taxas de ovulação usando dois protocolos e indução durante o período de transição sazonal em éguas

18 mai 2015

Taxas de ovulação usando dois protocolos e indução durante o período de transição sazonal em éguas

O comportamento estacional reprodutivo das éguas é um desafio para veterinários e criadores. Apesar de trazer benefícios à eficácia reprodutiva da fêmea durante o período ovulatório, o uso agentes indutores de ovulação durante o período de transição ainda é questionado. Desta forma, o objetivo deste estudo foi comparar as taxas de ovulação em éguas utilizando deslorelina por via intramuscular (Sincrorrelin, 3ml, Ourofino) ou deslorelina associada à gonadotrofina coriônica humana (hCG) pela via intravenosa durante o período de transição. Foram avaliadas 139 éguas SRD, idade variando entre 4 a 15 anos, utilizadas na rotina do Centro Avançado de Reprodução Equina Embrio Equi, localizado no município de São Simão/SP durante os meses de agosto a setembro de 2012. O exame ultrassonográfico foi utilizado para detectar o instante ideal para a indução da ovulação. Os fármacos foram administrados após a confirmação da presença de ao menos um folículo ≥ 35mm de diâmetro. Decorridas 36 a 48h da aplicação foi novamente realizado exame ultrassonográfico para detectar a ovulação.  A taxa de ovulação dos animais induzidos somente com deslorelina foi de 79,3% e a taxa de ovulação dos animais induzidos com a associação dos fármacos deslorelina e hCG foi 80%. Não houve diferença estatística significativa entre os grupos avaliados (p=0,20) (Figura 1).

Figura 1. Taxa de ovulação usando dois protocolos de indução de ovulação em éguas.

Portanto, pode-se concluir que os dois protocolos avaliados são eficazes na indução da ovulação em éguas durante o período de transição e que não existiu vantagem na associação entre deslorelina e hCG no período estudado. Os resultados do presente estudo estão de acordo com a pesquisa realizada por Gomes et al., 2014. Neste estudo os autores também concluíram que o período de transição pode ser utilizado para indução da ovulação e que não existe benefício na associação entre os fármacos deslorelina e hCG.

 

Referências:

ALBERNAZ, R.M., FECKINGHAUS, M.A., ONIZUKA, M.K., BASTOS, M.R., REZENDE, M.L.G., STRINI, K., SCHUTZER, C.G.C. Taxas de ovulação usando dois  protocolos de indução durante o período de transição sazonal em éguas. VII Simpósio Internacional do Cavalo Atleta. IX Semana do Cavalo. Belo Horizonte, 23 a 25 de abril de 2015.

GOMES, R. G.; OLIVEIRA, R.L.; SCHUTZER, C.G.C.; BARREIROS, T.R.R.; SENEDA, M.M. Effect of Deslorelin and/or Human Chorionic Gonadotropin on Inducing Ovulation in Mares During the Transition Period Versus Ovulatory Season. Journal of Equine Veterinary Science. V. 34, p.1140–1142, 2014.

Raquel Albernaz

Especialista Técnica Saúde Animal

Tags