14 out 2013

Enterites Suínas

Nos sistemas de produção suínicolas as diarreias são causadoras de grandes perdas econômicas por causarem aumento na mortalidade, aumento nos custos com antibióticos, aumento nas perdas com conversão alimentar e desempenho dos animais e aumento no tempo com manejo diferenciado com os animais doentes. As diarreias ocasionam perdas de liquidos, eletrólitos e nutrientes. Podem ser classificadas do ponto de vista prático em quatro classes segundo a sua ocorrência: diarreia neonatal que ocorre na primeira semana de vida do leitão, diarreia do lactente quando ocorre no período pré-desmame, diarreia pós-desmame que acomete os animais de creche e a diarreia de recria e terminação que ocorre em animais nestas fases. As diarreias ocorridas no período de creche devem ser consideradas com muita atenção para evitarmos comprometimento nos resultados (Ver tabela I). Precisamos levar em consideração a correta identificação do tipo de diarreia que acomete os animais, devido ao fato das causas de diarreia na suinocultura estar relacionadas a agentes infecciosos ou decorrentes de causas nutricionais (rações e água),bem como a ambiência, manejo de limpeza e desinfecção e imunidade deficiente. No caso de diarreias de origem infecciosa precisamos fazer uma identificação adequada e precisa dos agentes envolvidos e dos fatores de risco, por que existe uma diversidade de patógenos que podem estar presentes nestes casos o que tornará as medidas de controle também diversas e muitas vezes complexas. Comumente são diagnosticados a campo os agentes ou as causas envolvidas num quadro diarreico, baseados em idade do animal, localização do agente na porção intestinal, cor e aspecto das fezes, contudo não é seguro diagnosticar qual agente é o causador do quadro somente por esses dados ou pelo histórico. Precisamos tornar frequente nas rotinas a campo o uso das analises laboratoriais para identificação correta associada a isto também precisamos que  torne rotina os antibiogramas com MIC a fim do uso correto dos protocolos medicamentosos. O apoio laboratorial e análises com resultados significativos e com a interpretação correta podem ajudar a montar um programa de monitoria para estas decisões bem como o diagnóstico dos agentes relacionados às enterites e a predominância dos principais agentes na região. Estas práticas contribuem assim para estabelecer um tratamento adequado e para instituir medidas de controle e prevenção. Neomicina é indicada no tratamento e controle de infecções entéricas nos suínos, causadas por agentes microbianos sensíveis a neomicina,  tais como: Escherichia coli, Enterobacter spp, Klebsiella spp, Pasteurella spp, Proteus sp, Staphylococcus sp, Corynebacterium sp. [caption id="attachment_1062" align="aligncenter" width="423" caption="Foto: Dep. Aves e Suínos."][/caption] TABELA I – Características dos diferentes  agentes etiológicos causadores de diarréia e suas características no período de creche  Por Melissa Meinhardt, Vendedora Técnica - Dpt. Aves e Suínos Paraná  

Tags