15 jul 2019

Palestra sobre circovirose suína no VII Simpósio Mineiro de Suinocultura

Nesta semana, será realizada a sétima edição do Simpósio Mineiro de Suinocultura, consolidado como um dos principais eventos de nutrição de suínos do Brasil, e terá, simultaneamente, a IV Conferência Internacional de Suinocultura. De 16 a 18 de julho, em Lavras (MG), pesquisadores, técnicos, produtores e estudantes estarão reunidos para discutir o desenvolvimento da cadeia suinícola, com o tema central “Nutrição de Suínos: Quais as novas fronteiras”, e a Ourofino Saúde Animal contribuirá nessa troca de conhecimento com a palestra Circovirose Suína: de doença emergente a genótipos emergentes.

Andrea Panzardi, especialista técnica em suínos da companhia, será a responsável por conduzir a conversa, que está agendada para o dia 17, às 17h40. A circovirose suína é um desafio mundial para a produção de suínos, atingindo rebanhos nas variadas fases de produção e resultando em doenças respiratórias, entéricas, dermatite e nefropatias, além de problemas reprodutivos. No Brasil, os genótipos mais encontrados são o PCV2b e PCV2d.

Dada a importância do tema, além da troca de informações, a Ourofino destacará a primeira vacina recombinante do mundo contra o Circovirus Suíno tipo b, a Safesui Circovírus. “Desde 2004, quando as primeiras vacinas comerciais começaram a surgir, não houve atualização com relação ao tipo de vírus. Hoje, existem seis genótipos do Circovírus, sendo que a vacinação até então aplicada era baseada no tipo a, praticamente extinto nos plantéis nacionais”, pontua Flávio Hirose, gerente de produtos das linhas de Aves e Suínos da Ourofino.

A empresa inovou ao desenvolver a vacina a partir de um isolado brasileiro de PCV2b associado a um adjuvante aquoso de dupla fase, características que aumentam a segurança e a eficácia e, como consequência, diminuem o risco de falhas, uma vez que o PCV2b presente na Safesui Circovírus está mais atualizado com relação aos genótipos b e d circulantes do que as vacinas convencionais, que foram desenvolvidas a partir dos primeiros genótipos a dos anos 2000.

A Safesui Circovírus é a primeira incursão da companhia em biológicos para suínos. “O objetivo principal da Ourofino é reimaginar a saúde animal, por isso é imprescindível enxergar hoje os desafios futuros, e foi esse olhar que nos colocou à frente na criação de algo novo e relevante para a suinocultura”, destaca Flávio. A Safesui Circovírus é destinada à vacinação de leitões a partir de três semanas de vida e deve ser reaplicada entre 15 e 21 dias após a primeira dose.

Mais informações sobre a vacina serão fornecidas aos visitantes do simpósio. Mas também é possível consultar o aplicativo Ourofino Saúde Animal, disponível para download gratuito na Apple Store e na Play Store. A plataforma conta com conteúdo técnico de orientação ao manejo e gestão agropecuária, além de oferecer uma calculadora exclusiva que ajuda na tomada de decisões.

Tags


Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter.


Deixe o seu comentário