Artigos - Vermifugação estratégica para retorno garantido

31 jul 2018

Vermifugação estratégica para retorno garantido

A vermifugação de bovinos utilizando endectocidas sempre foi tema de palestras sobre controle sanitário na bovinocultura mundial. Dada a grande importância do assunto, a prática é comum em todos os sistemas de criação. A chave do controle estratégico é o combate das verminoses nos animais por meio de tratamentos durante o período seco (entrada, meio e fim de seca), sendo este o momento mais interessante do ponto de vista técnico para manejo. No período, a maioria dos vermes encontra certa hostilidade no ambiente para as fases de vida livre, sendo a população na fase parasitária predominante nos animais, podendo ser agravada pela escassez de alimentos neste período restritivo.

Gráfico 1. Representação da distribuição percentual e sazonalidade dos helmintos nas fases de vida livre nas pastagens e parasitária nos animais.

Para comprovar os benefícios da vermifugação estratégica realizamos um estudo comparativo a campo em 45 bovinos sadios, de mesma idade e mesmo padrão racial, naturalmente infectados por diferentes tipos de vermes. Os animais foram submetidos a uma avaliação clínica, randomizados e divididos em três grupos homogêneos (n=15 bovinos/grupo). Após a formação dos grupos, os animais foram submetidos a exames parasitológicos de fezes (OPG: ovos de helmintos por grama de fezes) para o diagnóstico do grau de infecção. O Grupo 1 foi submetido a vermifugação estratégica com o Master LP da Ourofino Saúde Animal nas campanhas de vacinação contra Febre Aftosa, ou seja, os animais foram tratados nos meses de Maio e Novembro (5 – 11). No Grupo 2, os animais também foram vermifugados estrategicamente com Master LP nas campanhas de vacinação contra Febre Aftosa (Maio e Novembro), mas com um reforço de Evol no mês de agosto (5 – 8 – 11). Já o Grupo 3 serviu de testemunha ou sem vermifugação. Todos os animais de cada grupo foram submetidos a exames coproparasitológicos em 10 tempos experimentais (D0, 14ºDPT, 30ºDPT, 60ºDPT, 90ºDPT, 104ºDPT, 120ºDPT, 150ºDPT, 180ºDPT e 194ºDPT) e as médias avaliadas no final foram:

Tabela 1. Média dos exames parasitológicos de fezes (OPG: ovos de helmintos por grama de fezes) dos bovinos pertencentes aos grupos experimentais.

Outro importante parâmetro analisado foi a média de peso dos animais de cada grupo (Grupos 1, 2 e 3) conforme os mesmos 10 tempos experimentais anteriores (Tabela 2). O ganho médio de peso superior aos demais foi o apresentado pelo Grupo 2, seguido pelo Grupo 1 em relação ao Grupo 3 (Gráfico 2).

Tabela 2. Média do ganho de peso (MGP) dos bovinos pertencentes aos grupos experimentais.

Gráfico 2. Média do ganho de peso (MGP) dos bovinos pertencentes aos grupos experimentais.

Dessa forma podemos concluir que o investimento planejado na vermifugação de controle estratégico com Master LP e Evol é altamente eficaz na redução do OPG, contribui para o maior ganho de peso e maior desempenho produtivo dos animais.

INGO ARON SOUSA MELLO

GERENTE TÉCNICO SAÚDE ANIMAL

Tags


Deixe o seu comentário