Artigos - Pets: higiene bucal

04 mai 2015

Pets: higiene bucal

Um belo sorriso é sempre apreciado. Os cuidados com a dentição vão muito além da estética. Manter um sorriso saudável é imprescindível seja para seres humanos ou pets.

Assim como os seres humanos, cães e gatos também possuem dois tipos de dentição: os dentes provisórios (“dentes de leite”) e os dentes permanentes. Por volta do terceiro ao sexto mês, os pets passam pela troca de dentição e durante esse período podem exibir alguns comportamentos diferentes, tais como tornarem-se seletivos para certos alimentos e até mesmo não se alimentarem. Alguns animais, principalmente os das raças de pequeno porte, não efetuam totalmente a troca de dentes, podendo apresentar a persistência de alguns dentes de leite. Essa condição pode favorecer o acúmulo de restos alimentares e consequentemente o aparecimento de placa bacteriana ou “tártaro”. A dentição dupla também interfere na oclusão da mordida dos pets e cabe ao Médico Veterinário especialista em odontologia examinar a cavidade bucal e realizar a extração dos dentes que não caíram.

O mau hálito observado em alguns cães e gatos pode acontecer devido à presença da placa bacteriana.  A placa bacteriana é formada inicialmente por uma camada de bactérias localizada na superfície dental e que se acumula principalmente no sulco gengival, local este onde a limpeza natural pelo fluxo salivar e abrasão dos alimentos e da língua é dificultada. Cães de raças de pequeno porte como, por exemplo, poodle, pinscher e yorkshire apresentam maior predisposição ao desenvolvimento de tártaro. À medida que a placa bacteriana se organiza são formados subprodutos que lesam a gengiva ocasionando a gengivite. Com a evolução da gengivite pode ocorrer destruição acelerada de estruturas de suporte do dente, com reabsorção óssea e retração gengival; essa condição pode-se tornar irreversível e é chamada de doença periodontal.

As bactérias envolvidas na doença periodontal, bem como seus metabolitos, podem atingir a corrente sanguínea e alojarem-se em órgãos vitais como os rins, coração e fígado. A manutenção da saúde bucal dos pets tem relação estrita com a saúde do organismo como um todo. Além da má higiene bucal, outros fatores podem ocasionar o aparecimento de mau hálito e placa bacteriana como a alimentação inadequada.

Já os gatos, além da doença periodontal, podem desenvolver afecções orais particulares como a Lesão de Reabsorção Odontoclástica Felina e o Complexo Gengivite-Estomatite-Faringite.

Desde filhotes os pets devem ser condicionados a terem os dentes escovados com produtos adequados. A escovação periódica auxilia na prevenção da placa bacteriana e da perda precoce de dentes. Brinquedos e ossinhos artificiais também podem auxiliar na prevenção de eventuais problemas.

Consulte um profissional especializado em Odontologia Veterinária e tire suas dúvidas sobre como manter a higiene bucal de seu melhor amigo e quais tratamentos existem para os problemas orais.

Mariana Castelhano Diniz

Médica Veterinária e Analista Técnica da Ourofino Saúde Animal

Tags


Deixe o seu comentário