10 jul 2012

Manejos de Inverno e Uso do Doxifin 50 PS para Aves e Suínos

Neste inverno, suínos e aves sofrem com variações expressivas do ambiente térmico advindas da oscilação da temperatura ambiente durante o dia, assim como entre as estações do ano, e com isso vêm as perdas de desempenho e o agravamento de patogenias respiratórias. Sabe-se que pequenas oscilações em temperatura, luminosidade e umidade relativa interferem principalmente nas respostas reprodutivas e produtivas dos animais. Facilmente encontramos uma variação de10 a15°Cna temperatura em menos de 24 horas dificultando a adaptação do animal com o seu ambiente, consequentemente afetando seu bem-estar e sua saúde física. Para amenizar esses efeitos que fazem com que os animais venham a perder desempenho no inverno, alguns cuidados especiais se tornam necessários. 1)                Evitar o excesso de vento frio dentro das instalações; 2)                Fornecer aquecimento adequado, principalmente, para os mais jovens e recém-nascidos, que sofrem mais com o frio, por não ter capacidade de regular sua temperatura corporal; 3)                Para leitões, a ingestão de colostro e o fornecimento de uma fonte adicional de calor, são essenciais para manter sua vida; 4)                A limpeza deve ser a seco e realizada todos os dias; 5)                Manejo de cortina é importante, pois alem de impedir o excesso de vento frio nas instalações, nos permite controlar a quantidade de poeiras e gases, os quais se agravam com a falta de manejo durante o inverno; 6)                Em galpões avícolas é recomendado utilizar uma cama mais espessa (15 cm); 7)                Sempre verificar as condições de vedação de escamoteadores, cortinas e sobre-cortinas; 8)                Sempre observe o comportamento dos animais, eles irão dizer se o ambiente está adequado ou não; 9)                Forneça alimento e água em abundância e com qualidade. Assim como o inverno, o verão, também é considerado crítico para os animais; manejo, ambiência, sanidade e nutrição adequadas garantiram bom nível de bem-estar aos animais e melhores desempenhos. Com a falta ou ausência dos cuidados e manejos citados acima, sendo que a troca de ar e as temperaturas no inverno são menores alguns agentes são facilmente encontrados com maior incidência nos animais como: Bordetella bronchiseptica, H. pleuropneumoniae, Mycoplasma hyopneuminiae, Pasteurella multocida, E.coli, Staphylococcus aureus, Haemophilus spp, Mycoplasma gallisepticum, Haemophilis gallinarum. Resultando em tosses, corizas, escorrimento nasal, entre outros sintomas. Causando doenças em suínos como: rinite atrófica, pleuropneumonia, pneumonia. Causando doenças nas aves como: doença crônica respiratória, coriza infecciosa. O eficiente trabalho com o manejo dos animais e instalações, limpeza e desinfecção em conjunto com uma antibióticoterapia adequada, o sucesso para o combate e controle das doenças típicas de inverno é garantido. Para isso o uso do Doxifin 50 PS, na dosagem de 10 mg/kg PV, administrado via água ou ração, por 5 dias consecutivos ou a critério do veterinário, fecha o programa e garante o melhor desempenho zootécnico de seus animais de produção.   Por Alyne van Ham e Maycon Secani Cunha, Zootecnistas, Depto Aves & Suínos, Ourofino Agronegócio.

Tags


Deixe o seu comentário