27 set 2010

“Uso do RACTOSUIN<sup class="sup">®</sup> para suínos machos imunocastrados, machos castrados e Fêmeas alimentados com dietas com diferentes níveis energéticos&quot;

Objetivou-se avaliar o desempenho, a características da carcaça e o rendimento de cortes de suínos machos castrados (MC), machos imunocastrados (MI) e fêmeas (FM) recebendo dietas com diferentes níveis de energia metabolizável (EM) suplementadas com 10 ppm de RACTOSUIN®. Foram utilizados, em um período experimental de 28 dias, 24 MC, 24 MI e 24 F, híbridos, selecionados para alta deposição de carne magra, com peso inicial de 92,12 ± 2,40 kg. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com arranjo fatorial 3 x 3, sendo três sexos (MC, MI e FM) e três níveis de EM (baixo-3150, médio-3300 e alto-3450 kcal/kg), totalizando nove combinações e oito repetições, sendo a parcela experimental representada por um animal. Ao final do período experimental, os suínos foram abatidos e a carcaça esquerda resfriada para avaliação. O ganho de peso diário foi maior (P<0,05) para o nível médio de EM quando comparado com o nível baixo, enquanto para conversão alimentar a ordem crescente das médias referente aos níveis de EM foi baixo>médio>alto. Os níveis alto e baixo de EM nas dietas resultaram em menor (P<0,05) espessura de toucinho que o nível médio para MI e FM. Independente do nível de energia metabolizável, MI e FM tiveram melhores (P<0,05) rendimento de carne e índice de bonificação que os MC. Para rendimento de carré os MC tiveram melhores (P<0,05) resultados que os MI, sendo o menor (P<0,05) rendimento encontrado dentro de MC no nível médio de EM. Quanto maior o nível energético das dietas melhor o desempenho dos animais, independente do sexo.

Por: Cantarelli¹, V. S.; Sousa¹, R. V.; Amaral², N. O., Toledano³, F. M. M., Kuribayashi¹, T. H., Villela¹, T. C. E. J.; Garbossa¹, C. A. P. 1. UFLA – Universidade Federal de Lavras; 2. IFET / SUL de MINAS ; 3. Ourofino Saúde Animal Clique aqui para visualizar o artigo na íntegra: http://ourofino.com/portal/files/espaco_veterinario/Boletim_3_RACTOSUIN.pdf