24 jul 2013

Termografia: dinamismo e diagnóstico

O setor de equinocultura vem crescendo francamente no Brasil e com ele, as exigências dos proprietários de cavalos. As áreas de clínica médica e cirúrgica de equinos estão se tornando cada vez mais especializadas, com profissionais se capacitando em áreas análogas àquelas já consagradas na medicina humana, tais como ortopedia, diagnóstico por imagem e fisiatria. E dentro deste novo contexto, a termografia vem se disseminando entre os médicos veterinários, por se tratar de uma ferramenta portátil, de fácil utilização e ampla aplicabilidade. Os termógrafos surgiram na Segunda Guerra Mundial e eram utilizados para detectar tropas inimigas nos campos de batalha. Foi adotado pela comunidade médica em meados dos anos 70, ainda com equipamentos de baixa resolução e complicados de serem operados. Eram utilizados principalmente no diagnóstico do câncer de mama. Com o desenvolvimento dos microcomputadores, os termovisores apresentaram um salto tecnológico, evoluindo para equipamentos mais parecidos com os que encontramos hoje. Em medicina veterinária, começou a ser utilizado justamente na medicina de equinos, como auxílio no diagnóstico de osteoartrites. Hoje, com metodologias padronizadas e equipamentos leves e de alta resolução, a termografia permite que o clínico realize a detecção de lesões musculoesqueléticas até uma semana antes do animal apresentar sinais clínicos de dor ou claudicação.

O princípio de funcionamento destes equipamentos consiste em captar o calor emitido pela superfície de um corpo sob a forma de ondas infravermelhas. Desta forma, qualquer afecção capaz de produzir alterações de temperatura sobre a superfície da pele pode ser diagnosticada pela termografia.

Dentre as inúmeras aplicações da termografia na medicina de equinos, podemos citar:

- Diagnóstico de lesões musculares, neuromusculares, articulares, tendíneas e de ligamentos, agudas ou crônicas
- Detecção do uso de medicamentos tópicos em testes antidoping
- Exames de compra
- Exames de revisão periódica em centros de treinamento
- Direcionamento de exames ultrassonográficos e radiológicos
- Acompanhamento da evolução de tratamentos, entre outras.

A termografia deve se disseminar cada vez mais entre os clínicos de equinos, por se tratar de uma ferramenta de diagnóstico com alta praticidade e ampla aplicabilidade. Após confirmado o diagnóstico de inflamação, a Ourofino oferece uma linha completa de antiinflamatórios para o melhor tratamento do seu animal: Maxicam Injetável, Maxicam Gel, Fenilbutazona e Desflan. Consulte seu médico veterinário.

 

Roberta Carvalho Basile

Médica Veterinária

Tags