A importância de manter seu cão livre de pulgas e carrapatos e protegido da Leishmaniose

30 mar 2015

A importância de manter seu cão livre de pulgas e carrapatos e protegido da Leishmaniose

Ter um cão como companhia é muito bom, melhor ainda é poder mantê-lo longe de ectoparasitas tais como as pulgas, os carrapatos e os mosquitos.

Fazer o controle destes parasitas externos nos animais de estimação, além de deixá-los livres do incômodo provocado pela picada, também diminui o risco de contágio de algumas doenças que podem ser transmitidas por estes vetores, tais como verminoses no casos das pulgas e infecções por bactérias ou protozoários no caso dos carrapatos e dos mosquitos.

As pulgas podem transmitir ao cão um verme chamado Dipylidium caninum, além disso a sua saliva possui diversas substâncias que possuem a capacidade de induzir reações de hipersensibilidade em animais predispostos. Os carrapatos por sua vez são importantes transmissores de doenças que afetam as células sanguíneas dos cães, como a Babesiose canina e a Erliquiose canina - popularmente denominadas de “doenças do carrapato”. Já os mosquitos, especialmente os da espécie Lutzomyia longipalpis, popularmente chamados de “mosquito-palha” são transmissores de uma importante doença: a Leishmaniose Visceral Canina.

A Leishmaniose Visceral Canina é uma doença que pode afetar tanto os cães quanto os seres humanos, ela é causada por um protozoário chamado Leishmania infantum chagasi e é transmitida aos mamíferos pela fêmea do “mosquito-palha”. A fêmea deste mosquito pica o animal para se alimentar de seu sangue e durante este processo é capaz de transmitir as formas infectantes do protozoário. A transmissão desta doença depende na maioria das vezes do inseto, por essa razão seu controle é um dos focos principais para sua prevenção.

Atualmente para o controle das infestações nos cães existem disponíveis no mercado veterinário diversos produtos nas mais diversas apresentações comerciais tais como pipetas, sprays, talcos e até mesmo coleiras. Cabe ao médico veterinário estabelecer quais são as melhores medidas de controle levando em conta diversos fatores, como o local onde o animal vive, sua rotina de passeio ou visita a outros lugares bem como de contato com outros animais.  A Ourofino Saúde Animal, empresa brasileira do mercado veterinário, lançou uma nova ferramenta para auxiliar este controle, a coleira ectoparasiticida Leevre.

Leevre é indicada para proteger os cães das picadas do mosquito-palha (Lutzomyia longipalpis) vetor da Leishmaniose e de infestações por carrapatos (Rhipicephalus sanguineus) e pulgas (Ctenocephalides felis felis). Devido à eliminação lenta e gradual de seus princípios ativos (Deltametrina 4% e Propoxur 12%), a coleira atua matando e repelindo o mosquito-palha durante seis meses, além disso, possui ação carrapaticida média de 97% por até seis meses e ação contra pulgas média de 90% por até nove meses.

Vale a pena lembrar que em toda infestação por parasitas externos, sejam eles pulgas, mosquitos ou carrapatos, o controle ambiental é uma importante ferramenta, permitindo assim que os animais fiquem menos expostos ao risco de adquirirem doenças transmitidas pelos vetores invertebrados.

Converse com um médio veterinário sobre este assunto. Vale muito a pena.

Mariana Castelhano Diniz

Médica Veterinária e Analista Técnica da Ourofino Saúde Animal (Unidade Pet)

Tags