05 set 2018

CTC oferece treinamentos para mão de obra rural

Abra as porteiras do conhecimento, invista e receba os melhores juros. Apostar no seu desenvolvimento é ter como reflexo a lucratividade do negócio e a certeza de bons resultados. Isso porque a capacitação da mão de obra rural é uma das práticas mais importantes para diminuir perdas, minimizar prejuízos e, principalmente, ter a oportunidade de aumentar a produtividade com rentabilidade.

Nosso propósito de reimaginar a saúde animal também está ligado ao fato de oferecermos muito além de produtos de qualidade. Na verdade, boas soluções só são efetivas se o manejo também for tecnificado. Por isso, desde 2014, o trabalho no Centro Técnico de Capacitação (CTC) da Ourofino comemora mais de 600 pessoas treinadas ao ano. Temos orgulho em dizer que nosso CTC é o maior, mais avançado e tecnificado na qualificação da mão de obra rural. Somos a única empresa dos segmentos veterinário e biológico no Brasil a oferecer treinamentos totalmente gratuitos para instituições de ensino, clientes e parceiros.

O que você vai aprender com a gente?

Os cursos abordam os principais processos de uma propriedade com foco na gestão, manejo, reprodução, sanidade e no bem-estar do rebanho. Quem pode participar? Estudantes, peões, capatazes, administradores das propriedades rurais, além de médicos-veterinários que também podem cursar ultrassonografia convencional e Doppler. Os profissionais podem optar ainda pelo curso de gestão das fazendas, neste caso com módulos focados em gado de corte e de leite.

São oferecidos treinamentos de Nutrição e Silagem, Manejo Racional, Casqueamento, Gestão em Leite, Gestão da Informação e Índices Zootécnicos, Inseminação Artificial e Inseminação Artificial em Tempo Fixo.

Com duração de uma semana, os participantes ficam alojados na fazenda, localizada em Guatapará, no interior do estado de São Paulo, com direito a refeição e hospedagem. As aulas são teóricas e práticas, ministradas por profissionais experientes, mestres e doutores, focados na produtividade de nossos parceiros. “Essa foi sem dúvida mais uma ousadia da nossa empresa para promover a evolução da pecuária por meio do bem mais precioso do ser humano e diferencial competitivo, o conhecimento”, analisa o gerente executivo Técnico da Ourofino Saúde Animal, Marcus Buso.

Médicos-veterinários no primeiro curso de reciclagem do CTC, com presença do professor Pietro Baruselli

IATF

Hoje apenas 12% das fêmeas em idade reprodutiva são inseminadas no Brasil e sabe-se que os bons resultados reprodutivos surgem a partir de boas soluções e manejos corretos. Aliado com nossa linha reprodutiva para desenvolver protocolos rentáveis, os participantes dos cursos de Inseminação Artificial (IA) e Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) entendem todos os processos de uma maneira dinâmica, compreendendo como aplicar os produtos, volume das soluções e cuidados com a higiene. “Nossa preocupação é formar multiplicadores de bons resultados, colocando sempre o bem-estar do animal em primeiro lugar, por isso em nossas aulas práticas ensinamos primeiro a estrutura do aparelho reprodutivo das fêmeas para que depois de muito treino eles possam colocar em prática, ainda em nossa estrutura”, explica o especialista em saúde animal, Rafael Corrêa.

Novidade

Em junho deste ano realizamos o primeiro curso de reciclagem para 20 médicos-veterinários de campo das regiões do Paraná, São Paulo, Tocantins e Mato Grosso do Sul. Com foco no desenvolvimento da pecuária e no uso estratégico da reprodução bovina, os participantes tiveram aulas sobre gestão, sanidade, ultrassonografia, além da oportunidade de conversar com o professor da USP, Pietro Baruselli, referência nacional em pesquisa com IATF. “O objetivo do curso é contribuir com toda a cadeia do agronegócio, visto que pessoas mais capacitadas no campo geram produtos e serviços com melhor qualidade e aumentam a produtividade do setor”, destaca Buso.

O curso de reciclagem surgiu justamente da necessidade de atualização dos profissionais em protocolos reprodutivos e de manejo. Para a escolha dos participantes, contamos com o apoio de Pericleon Rocha, membro do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Tocantins. “O agronegócio está em constante evolução e notamos a necessidade de amparar os profissionais que já estão na área, possibilitando o aprimoramento de habilidades fundamentais para a produtividade com rentabilidade e no desenvolvimento dos rebanhos”, comenta Buso.

Para Pericleon, a reciclagem para médicos-veterinários é essencial para os resultados da pecuária. “Hoje em dia precisamos estar 100% atualizados, conhecer os novos fármacos e as novas tecnologias que aparecem o tempo todo. Precisamos dessa evolução para contribuirmos com a produtividade do campo”, afirma. Sobre a iniciativa do curso oferecido pela Ourofino, o médico-veterinário caracteriza como pioneira. “Essa condução é única e a primeira. A partir do momento em que a empresa chama profissionais da área para se capacitar em sua estrutura e conhecer seus processos, isso traz segurança ao médico-veterinário no momento de receitar produtos e garantir os resultados esperados”, finaliza Pericleon.

Bruno Bertagna, médico-veterinário no Estado de São Paulo, convidado para o curso de reciclagem, destaca os materiais e temas abordados durante a capacitação. “O conteúdo é excelente. Aborda de maneira dinâmica as práticas que temos no campo. Isso nos ajuda aperfeiçoar o trabalho e levar qualidade ao produtor rural”. 

Extra na indústria

Depois de uma semana de teorias e práticas, conhecendo sobre as técnicas e sobre as soluções da Ourofino, os alunos se deslocam para a sede da empresa, em Cravinhos (SP), para conhecerem de perto os processos de fabricação dos produtos por meio do nosso Programa de Visitas. 

Saiba mais pelo 0800 941 2000.

 

Tags


Deixe o seu comentário