04 set 2018

Tratamento e prevenção da tristeza parasitária bovina

A Tristeza Parasitária Bovina (TPB) é uma doença também conhecida como anemia parasitária, boca branca, tristeza, tristezinha, amarelão e ainda pode receber outros nomes por todo Brasil. Os principais sinais clínicos encontrados nos animais doentes são febre, anemia, fraqueza, apatia e pelos arrepiados (sem brilho, fracos etc). Muitos animais ficam tão debilitados que não toleram o manejo. Frequentemente os animais doentes, quando necessitam passar por algum manejo, não suportam os deslocamentos do pasto até as mangas do curral, muitos deitam pelo caminho ou ficam para trás. Nos casos mais graves alguns animais morrem durante ou poucas horas depois do manejo. Devido à febre, os bezerros não mamam o suficiente, pois perdem o apetite, muitos animais emagrecem porque deixam de se alimentar. A anemia pode ser verificada observando a mucosas oculares, gengival e vulvar, que no caso estarão brancas, amareladas ou ainda com coloração azulada ou semelhante à cor de pérola, indicando redução das células vermelhas do sangue que são responsáveis pelo transporte de oxigênio e de vários processos metabólicos. Muitos animais podem apresentar edema ventral ou de barbela (indicativo de que o sangue está com pouca proteína) e urina escura (indicando que as hemácias estão sendo destruídas e a hemoglobina está livre no sangue) devido a hemoglobinúria. A TPB é provocada pela presença de dois parasitas no sangue (hemoparasitas) identificados como Babésia e Anaplasma, sua prevalência pode estar acima de 13% no rebanho e podem levar a morte em 35% dos casos quando os animais não forem tratados rapidamente. Os animais que se recuperam de forte anemia podem levar muitos meses para se curar totalmente, mas o atraso no ganho de peso, desenvolvimento corporal e produtivo jamais serão recuperados. Estes parasitas são transmitidos de um animal para o outro por meio de vetores como carrapatos e moscas, mas a infecção pelas agulhas compartilhadas também pode ocorrer. Animais estressados podem manifestar mais rapidamente a doença e isso pode ser observado quando submetidos a manejos (movimentação e desmama) e estresse térmico. A TPB é mais frequente em animais jovens, mas quando afeta adultos no primeiro contato pode ser mais agressiva e fatal.

 

Bezerros desidratados e com mucosas pálidas.

 

Animais com febre, anemia e pelo arrepiado (carrapatos no animal da esquerda).

O tratamento da TPB deve ser rápido e como o diferencial de diagnóstico a campo é difícil, a melhor alternativa é tratar as duas infecções simultaneamente com Ourotetra Plus LA (Anaplasma) e Pirofort (Babesia), Finador (para baixar a febre e abrir o apetite) e Fortemil (para recuperar a hidratação e auxiliar na recuperação e produção das hemácias).

INGO ARON SOUSA MELLO

GERENTE TÉCNICO SAÚDE ANIMAL

Tags


Deixe o seu comentário