11 dez 2018

Terapia de suporte: atenção especial na recuperação

Independente de qual atividade pecuária esteja envolvida, sempre teremos desafios a serem enfrentados, afinal estaremos lidando com seres vivos, que apresentam necessidades das mais diversas possíveis. Quando pensamos em doenças em vacas de leite, logo nos vem à mente os quadros de mastite, mas não podemos deixar de pensar em problemas de cascos e pneumonias que atingem tanto bovinos de leite como os de corte.

Sempre que lidamos com animais enfermos, temos que estar muito cientes das necessidades dos mesmos, afinal uma doença acarreta uma série de alterações fisiológicas em sua decorrência. Dentre as alterações mais visíveis está a alteração na alimentação do animal, afinal um animal doente tende a se alimentar menos e como consequência tem seu desempenho produtivo comprometido.

Outra alteração fisiológica durante o período de convalescência, ou recuperação, é a desidratação, facilmente notada em animais jovens, como bezerros, que tendem a sofrer mais, isto tem fundamento técnico, pois quanto mais jovem o animal, maior será o percentual de líquidos no organismo, quando comparado a animais mais velhos.

Quando pensamos em animais doentes, devemos lembrar que a amplitude de agentes com potencial de dano aos animais começa com vírus, muitos dos quais são apenas partículas e dependem das células do animal para se tornarem efetivos e causarem enfermidades. Devemos possibilitar que os animais se defendam contra tais agressões, para tanto o uso de soluções que restituam as funções fisiológicas são imprescindíveis. Para este fim, o uso do Fortemil vem ao encontro a tais objetivos, pois tem em sua formulação as principais vitaminas e minerais necessários para recompor os sistemas orgânicos dando suporte ao organismo para debelar tais agentes.

Além dos vírus, provavelmente o maior desafio enfrentado pelos animais está na relação dos mesmos com as bactérias. Muitos destes agentes fazem parte da vida do animal e são encontrados de maneira normal no animal.O problema é quando alguma dessas bactérias penetra em lugares que não são normais, podendo então causar a enfermidade. Outra possibilidade de iniciar um processo infeccioso é quando mesmo as bactérias estando em seu local esperado, iniciam uma proliferação exacerbada dando origem assim a um processo de doença. Nestes casos, algumas destas bactérias promovem a liberação de fatores como toxinas ou aceleram os processos oxidativos que promovem a destruição ou morte celular, comprometendo a sobrevivência do animal.

Para evitar estas possíveis complicações, a utilização do Fortemil, consegue inativar as endotoxinas por ter em sua composição a presença de fatores antioxidantes, principalmente as vitaminas, evitando assim um maior comprometimento do sistema.

Marcelo Arne Feckinghaus

Especialista técnico em saúde animal na Ourofino


Deixe o seu comentário