03 dez 2018

Aumento da produtividade na recria: controle de endo e ectoparasitas

O desmame é um momento fundamental e necessário no manejo dos animais de cria. A desmama permite que a vaca se prepare para o próximo parto e melhora o desempenho dos animais desmamados. Durante a fase de cria, os bezerros foram gradativamente desenvolvendo a imunidade ativa conforme os desafios sanitários do ambiente. Os efeitos de proteção colostral (imunidade passiva colostral) foram diminuindo e os bezerros tiveram seus primeiros contatos com a grande diversidade de parasitas internos e externos, além de micro-organismos ambientais. A cada mês, os bezerros passam mais tempo pastejando e reduzem a frequência de mamada, aumentando a carga de parasitas internos. A construção dessa imunidade ativa será válida por toda a vida dos animais, mas precisa ser estimulada em alguns casos. O manejo de apartação para desmama é um dos momentos mais importantes para o futuro dos animais. A desmama é muito estressante para os bezerros, principalmente para os mais novos e, por isso, essa transição da fase de cria para a recria pode trazer grandes riscos se não for bem planejada.

O aumento da produtividade na recria pode ser garantido através de manejos sanitários e nutricionais planejados. Os animais devem ser recriados em condições de oferta regular de alimentos de boa qualidade, seja no sistema extensivo, semi-intensivo ou intensivo, com acesso livre à água de boa qualidade, além da mineralização correta. Animais criados e recriados extensivamente com acesso livre a creep-feeding de boa qualidade apresentam adaptação mais rápida e menos estressante para a fase de recria. A vacinação e a vermifugação durante a fase de cria permitem melhor desempenho dos animais e garantem menor prejuízo com o estresse da desmama.

O estresse da desmama, na transição da cria para a recria, aumenta os riscos de clostridioses, diarreias, aumento da infecção por verminoses e outros parasitas como carrapatos. Muitos animais apresentam tristeza parasitária e podem rapidamente vir a óbito nesse período.

É preciso estar atento, prevenir é sempre a melhor estratégia. A desmama pode ser planejada para que ocorra em meses com oferta regular de alimentos. No manejo de apartação os animais devem ser vermifugados com Master LP e vacinados com Ourovac Poli BT, lembrando que durante a fase de cria é fundamental pelo menos duas vacinações contra clostridioses, sendo a da desmama a terceira dose ou segundo reforço. O controle de parasitas externos deve seguir o programa de controle estratégico durante a cria; e na desmama e na recria é a chave para o controle integrado utilizando Superhion e Master LP.

O sucesso da desmama é garantido pelo controle de parasitas e pelo reforço da vacinação contra clostridioses. A desmama de animais pesados e protegidos contra os desafios sanitários é fator crucial para a lucratividade futura.

Ingo Mello

Gerente técnico na Ourofino Saúde Animal

Tags


Deixe o seu comentário