30 jul 2012

Bem-estar animal

Muito do que se discute hoje sobre os sistemas de produção animal, tanto no meio acadêmico como no técnico e científico, tem relação com a sustentabilidade, ética e segurança alimentar (MACHADO FILHO & HÖTZEL, 2000). Uma produção que respeite os animais, que promova seu bem-estar e que seja ecologicamente correta tem maiores chances de ser aceita pela sociedade. Segundo BROOM (1991) bem-estar pode ser definido como o estado de um indivíduo em relação ao seu ambiente, ou seja, se o animal não consegue se adaptar ao ambiente ou se tem dificuldades para tal, existe uma indicação de seu bem-estar estar prejudicado. O bem-estar está associado ao conforto físico e mental. O conforto físico é a saúde do animal e o equilíbrio das funções orgânicas. O conforto mental depende de seu estado físico e também do grau de satisfação psicológica do animal com seu ambiente (MACHADO FILHO & HÖTZEL, 2000); devendo ser entendido, conforme proposto por HURNIK (2000) que os animais são seres sencientes, ou seja, podem estar saudáveis fisicamente, mas sofrendo mentalmente. Quanto aos animais de produção, pesquisas vêm sendo desenvolvidas em busca de alternativas que melhorem seu bem-estar, além do desenvolvimento de sistemas que respeitem suas necessidades (BEATTIE et al., 2000; BARTELS, 2001; MACHADO FILHO et al., 2001).   Trabalho de Conclusão de Curso para obtenção do título de Zootecnista pela UNESP – Jaboticabal Por Alyne van Ham, Zootecnista, Depto Aves & Suínos, Ourofino Agronegócio

None

None

Tags