Módulo 3: texto 3 - Uso da ultrassonografia na determinação do sexo do feto

20 jun 2015

Módulo 3: texto 3 - Uso da ultrassonografia na determinação do sexo do feto

O uso do ultrassom para a sexagem fetal é uma rotina utilizada em propriedades de corte e leite, principalmente para animais de alto valor zootécnico, receptoras de embriões e animais destinados à exposição. Por exemplo, para as fazendas leiteiras torna-se uma ferramenta muito interessante, ao permitir que uma fêmea pré-selecionada para ser vendida ou descartada, permaneça na propriedade caso esteja gestante de fêmea, o que gera valor ao produtor de leite.

A sexagem é feita em animais com uma idade gestacional de 60 a 70 dias, tempo este que permite a visualização dos tubérculos genitais. Estas estruturas embrionárias se desenvolverão e na fêmea dará origem ao clitóris (Figura 1) e no macho ao pênis (Figura 2). Esta estrutura aparecerá no monitor de forma bilobular, hiperecóica (tom de cinza denso). No macho o tubérculo genital fica situado na base da inserção do umbigo, já na fêmea, o tubérculo genital situa-se entre os membros posteriores.

As dificuldades encontradas pela técnica é a necessidade de um médico veterinário capacitado com conhecimento da anatomia e posicionamento do aparelho reprodutor para conseguir ter uma imagem que permita a correta sexagem. O posicionamento ventral do feto é fundamental para evidenciar os tubérculos genitais. 

O tempo gestacional também é uma dificuldade encontrada pelos técnicos de campo, sendo a faixa entre 60 e 70 dias a mais indicada, podendo, dependo da habilidade do veterinário, aumentar esta faixa para 55 a 75 dias de gestação. 

Equipe Reprodução Animal - Ourofino

Tags