Já ouviu falar de sarna em cães gatos?(Parte I)

15 dez 2014

Já ouviu falar de sarna em cães gatos?(Parte I)

Sarna é o nome dado à doença de pele causada por ácaros que pode atingir a pele de cães e gatos e até mesmo os humanos. Os ácaros são muito pequenos e não é nada fácil visualizá-los a olho nu.

Diversos ácaros estão presentes no corpo dos animais, entretanto alguns tipos de ácaros podem desencadear reações nocivas e que causam desconforto.

Diferente do que se pensa, a sarna não é uma doença única. Existem vários tipos de ácaros que podem acometer cães, gatos e humanos e que causam sintomas diferentes.

Não só aqueles animais que vivem nas ruas estão sujeitos a ter sarna, qualquer pet está sujeito a essa enfermidade.

Alguns tipos de sarna podem acometer os cães e outros afetam os gatos e por isso, para facilitar o entendimento, dividiremos este assunto em três partes: nesta primeira parte abordaremos a sarna sarcóptica conhecida também como escabiose, que afeta cães de várias idades.

Este tipo de sarna causa coceira intensa na pele do cão e assim, geralmente os cães lambem e até mordem a região afetada. Essa coceira é decorrente do fato de que os ácaros cavam a pele em busca de locais mais profundos para se reproduzirem. Se seu cão apresenta pele avermelhada, bolhas, queda de pelo, crostas e machucados, podem ser indicativos de que ele esteja com este tipo de sarna.

Nos gatos, a chamada escabiose felina é causada por um tipo diferente de ácaro chamado Notoedres cati, que assim como nos cães causa muita coceira.  A escabiose felina é mais comum em ambientes com grande aglomeração de gatos.

Tanto a escabiose canina quanto a felina são enfermidades altamente contagiosas, sendo transmitidas através do contato direto com um animal infestado ou com objetos (caminhas, roupas, cobertores, escovas) destes animais. Os dois ácaros podem acometer os humanos, sendo que é mais frequente a escabiose canina do que a felina.

As feridas causadas por esta doença, além de causarem desconforto ao pet podem funcionar como porta de entrada para vários microrganismos.

O médico veterinário é a pessoa indicada para confirmar qual tipo de sarna está acometendo seu pet. Através de um exame laboratorial feito com a pele do animal o veterinário consegue identificar qual tipo de ácaro está presente. Após a confirmação, o médico veterinário irá indicar o tratamento mais adequado.

Geralmente o tratamento da escabiose canina ou felina é feito com aplicação de produtos acaricidas tópicos que matam os ácaros. É bastante comum também o uso de loções e xampus especiais. A duração depende do grau da doença podendo durar muitas semanas. O animal com sarna deve ser isolado dos demais durante o tratamento para conter a transmissão. Além disso, é muito importante ter um cuidado especial com os objetos utilizados por esse animal. Lavar a caminha, cobertores, brinquedos, escovas e outros objetos são uma forma de prevenir que o animal não vai ser infestado novamente.

Nas próximas semanas falaremos sobre um outro tipo de sarna que acomete cães e gatos. Fique ligado!

Mariana Castelhano Diniz

Médica Veterinária e Analista Técnica na Ourofino Saúde Animal (Unidade Pet)

Tags