Ganho da avicultura com o uso de probiótico GalliPro Max

22 nov 2016

Ganho da avicultura com o uso de probiótico GalliPro Max

Na produção avícola, o grande objetivo é a alta produtividade, aliada à qualidade dos produtos finais. Para isso, a indústria de produção avícola vem utilizando aditivos melhoradores de desempenho e antibioticoterapias.

O uso indiscriminado de antibióticos desde a década de 50 acabou resultando em populações bacterianas resistentes (FULLER, 1989), gerando um desiquilíbrio na simbiose entre a microbiota intestinal desejável e o animal (MULDER, 1991).

Torna-se evidente a necessidade de produtos alternativos que possam ser utilizados com aditivos melhoradores de desempenho e uma alternativa  são os probióticos, produtos constituídos por microrganismos vivos e que quando administrados em quantidade adequada junto à alimentação animal, trazem benefício à saúde intestinal através da modulação de sua microbiota (FULLER, 1989). A eficácia do probiótico é estritamente dependente da quantidade e de características das cepas dos microrganismos utilizados na elaboração do aditivo alimentar (JIN et al., 1997; TOURNUT, 1998).

De acordo com Tournut et al. (1998) o primeiro uso de probióticos teve como finalidade atuar como competidor de bactérias patogênicas e coccídias (exclusão competitiva) e, recentemente, tem sido utilizado como melhorador de desempenho.

O uso de probióticos como melhorador de desempenho pode resultar em aumento do ganho de peso e melhora na conversão alimentar, com maior rendimento de carcaça, além de melhorar a palatabilidade da carne de frangos, como relatado por DILWORTH e DAY (1978), OWINGS et al. (1990), JENSEN e JENSEN (1992), BERTECHINI e HOSSAIN (1993), ENGLAND et al. (1996) e JIN et al. (1998).

A administração de Bacillus subtilis (SANTOSO et al., 1995; FRITTS et al., 2000) na ração aumentou o ganho de peso e melhorou a conversão alimentar de frangos de corte. E atualmente este tipo de bactéria tem sido empregada amplamente na produção avícola, principalmente devido a suas características de boa modulação da microbiota com ganhos produtivos e sanitários.

Figura: Bacillus subtilis

Um dos probióticos utilizados, baseado em Bacillus subtilis, é o GalliPro® Max, probiótico voltado a resultados de desempenho significativos e consistentes. Além de desenvolver uma excelente modulação da microbiota garantindo a eubiose intestinal, esta cepa foi selecionada e desenvolvida devido sua caracterítica de alta produção de enzimas, o que faz GalliPro® Max um probiótico exclusivo.

A adição continuada de GalliPro® Max na ração proporciona o desenvolvimento de uma microbiota bacteriana diversificada no intestino das aves, resultando em uma microbiota mais robusta e saprófita que irá prevenir a instalação e o desenvolvimento de uma colonização patogênica, além de estimular uma melhor resposta imune das aves.

Os benefícios gerados com a utilização do GalliPro® Max incluem aumento significativo do ganho de peso e melhora da eficiência alimentar, redução no custo alimentar, pois  resulta em melhor utilização dos nutrientes ingeridos e o aumento da capacidade de absorção. Como benefícios secundários pode reduzir a taxa de mortalidade e melhorar a qualidade da cama. É compatível com outros aditivos utilizados na ração e pode ser usado em rações peletizadas, além de ser comprovadamente seguro para seres humanos, animais e para o meio-ambiente.

GalliPro® Max é recomendado para aves e deve ser administrado via ração nas seguintes dosagens: para frangos de corte e reprodutoras de 500-1000 gramas por tonelada de ração; e poedeiras 250-1000 gramas por tonelada de ração.

Referências Bibliográficas

BERTECHINI, A.G., HOSSAIN, S.M. Utilização de um tipo de probiótico como promotor de crescimento em rações de frangos de corte In: CONFERÊNCIA APINCO 1993 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 1993, Santos, 1993. Trabalhos de pesquisa... Campinas: FACTA, 1993, p.1.

DILWORTH, B.C., DAY, E.J. 1978. Lactobacillus cultures in broiler diets. Poult. Sci., 57:1101.

ENGLAND, J.A., WATKINS, S.E., SALEH, E. et al. 1996. Effects of Lactobacillus reuteri on live performance and intestinal development of male turkeys. J. Appl. Poult. Res., 5:311-324.

FRITTS, C. A; KERSEY J. H; MOTI, M. A; KROGER E. C; YAN, FSI J.; JIANG, Q; CAMPOS M. M; WALDROUP, A. L; WALDROUP P. W. Bacillus subtilis C-3102 (Calsporin) improves live performance and microbiological status of broiler chickens. Journal of Applied Poultry Research; v.9, n.2, p.149-155, 2000.

FULLER, R. 1989.  Probiotics in man and animals. A review. J. Appl. Bacteriology, 66:365-378.

JENSEN, J.F., JENSEN, M.M. The effect of using growth promoting Bacillus strains in poultry feed.  In: WORLD’S POULTRY CONGRESS, 18, 1992, Amsterdam. Proceedings... Amsterdam: WPSA, 1992, 3, p.398-402.

JIN, L.Z., HO, Y.W., ABDULLAH, N. et al. 1997. Probiotics in poultry: modes of action.  World’s Poult. Sci. J., 53:351-368.

JIN, L. Z., HO, Y. W., ABDULLAH, N. et al. 1998. Growth performance, intestinal microbial populations, and serum cholesterol of broilers fed diets containing Lactobacillus cultures. Poult. Sci., 77:1259-1265.

MULDER, R.W.A.W. 1991. Probiotics as a tool against Salmonella contamination.  Misset World Poult., 7:36-37.

OWINGS, W.J., REYNOLDS, D.L., HASIAK, R.J. et al. 1990. Influence of dietary supplementation with Streptococcus faecium M-74 on broiler body weight, feed conversion, carcass characteristics and intestinal microbial colonization. Poult. Sci., 69:1257-64.

SANTOSO U. et al. Effect of dried Bacillus subtilis culture on growth, body composition and hepatic lipogenic enzyme activity in female broiler chicks.British Journal of Nutrition, v.74, n.4, p.523-529, 1995.

TOURNUT, J.R. Probiotics. In: REUNIÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 35, 1998, Botucatu. Anais... Botucatu: SBZ, 1998, p.179-199.

Rafaela Fochi Ramires, consultora técnica em avicultura na Ourofino Saúde Animal

Tags