Cascos e suas implicações

18 jan 2016

Cascos e suas implicações

Na produção de bovinos, os desafios encontrados nos diferentes tipos de produção (seja corte ou leite), na maioria das vezes são distintos do ponto de vista sanitário. Porém, uma patologia que pode ser atribuída grande valor e importância em ambos os sistemas, são os problemas de casco, também conhecidos como pododermatites.

A enfermidade acarreta problema de maneiras muito amplas, que vão desde problemas reprodutivos até a morte do animal por inanição. COLLICK et al. 1989, afirmou que ocorreram alterações significativas em diversos parâmetros reprodutivos, como taxa de prenhez, intervalo entre partos e até o número de inseminações foi alterado em animais com problemas  locomotor.

Outro ponto importante a ser ressaltado, é a consequência na produção de leite, há uma perda significativa em vacas com problemas de casco. HERNADEZ et al. 2005, provaram perdas mensuráveis nos níveis de produção de leite de animais afetados, quanto maior o grau de comprometimento dos membros, mais evidente é o comprometimento da produção.

Levando-se em questão as perdas efetivas demonstradas anteriormente, a saúde dos cascos é de relevância significativa para a pecuária. Com isso, há a necessidade de agir de maneira objetiva e com precisão, pois na maioria das vezes os problemas são crônicos e consequentemente se desenvolvem lentamente, quando são percebidos, muitas vezes o tratamento se mostra oneroso e prolongado.

As lesões as quais os cascos estão sujeitos, variam de áreas pequenas e restritas podendo até acometer estruturas anexas profundas, como ligamentos, ossos e até mesmo o sistema como um todo. Para evitar o comprometimento significativo e o agravamento da lesão, deve-se identificá-la o mais rápido possível. Pode-se classificar os scores de claudicação em 5 graus diferentes, que devem ser avaliados em superfície plana. Considera-se cada grau da seguinte maneira:

 

Score 1: (Saudável) observa-se em linha do dorso reta no animal tanto parado quanto em movimento. Membros bem apoiados no solo.

Score 2: (Leve) observa-se linha do dorso reta quando para, no entanto durante a locomoção apresenta-se levemente arqueada, marcha pouco alterada.

Score 3: (Moderado) observa-se linha do dorso levemente arqueada quando parada e arqueamento mais evidente quando em movimento, marcha comprometida.

Score 4: (Severo) observa-se linha do dorso arqueada quando parada e em movimento, nestes casos já ocorre uma alteração de centro de gravidade, procurando retirar o peso do membro acometido, sobrecarregando assim o membro não afetado, marcha muito afetada.

Score 5: (Muito Severo) Observa-se linha do dorso muito arqueada parada como em movimento. Nestes casos o animal reluta em movimentar-se apresenta marcha totalmente comprometida, evitando o apoio sobre o membro acometido de qualquer forma, sobrecarregando de maneira significativa o membro não acometido.

Para o tratamento de problemas relacionados aos cascos, é necessário produtos de ação prolongada, pois, conforme comentado anteriormente, são lesões de desenvolvimento crônico, por tanto, o Lactofur se mostra muito eficiente. O princípio ativo do produto é tempo dependente, mantendo-se por 5 dias após a última aplicação, ainda, indica-se a utilização do Lactofur em 3 doses repetidas, assim, não há necessidade de descarte do leite.

Figura 1: Antimicrobiano injetável a base de ceftiofur.

 

 

Referências:

Collick DW, Ward WR, Dobson H. Associations between types of lameness and fertility. The Veterinary record.  v. 125(5), p. 103-6, 1989.

Hernandez JA1, Garbarino EJ, Shearer JK, Risco CA, Thatcher WW. Comparison of the calving-to-conception interval in dairy cows with different degrees of lameness during the prebreeding postpartum period. Journal of the American Veterinary Medical Association.  V. 227 (8), p. 1284-91, 2005.

http://www.zinpro.com/lameness/dairy/locomotion-scoring

 

Marcelo Feckinghaus

Especialista Técnico de Saúde Animal

Tags